Neste post destacaremos a utilização do diagrama UML Caso de Uso e o artefato Modelo de caso de uso aplicado a UP.

No UP (Processo Unificado) a utilização do diagrama de Caso de Uso e Modelo de caso de uso está dentro da disciplina de Requisitos, está disciplina têm os seguintes propósitos:

  • Entender o problema a ser resolvido
  • Entender as necessidades dos Stakeholders (o que os usuários desejam)
  • Definir os requisitos para a solução (o que o sistema tem que fazer)
  • Definir os limites (escopo) do sistema
  • Identificar interfaces externas ao sistema
  • Identificar restrições técnicas na solução
  • Fornecer a base para o planejamento das iterações
  • Fornecer a base inicial para a estimativa de custo e cronograma

Vamos fala e demostra sobre os dois artefatos agora.

1.0 Diagrama de Caso de Uso

O diagrama de Caso de Uso procura, por meio de uma linguagem simples, possibilitar compreensão do comportamento externo do sistema por qualquer pessoa em especial para o(s) usuário(s). O diagrama é de grande auxilio para a identificação e compreensão do requisitos do sistema, ajudando a especificar, visualizar e documentar as características, funções e serviços do projeto de desenvolvimento do software.

Uma técnica para captura requisitos funcionais do sistemas.

O diagrama possui dois tipo de itens: Atores e Casos de Uso.

Atores – São representados pelos famosos ‘monecos magros’.

Caso de Uso – São representados por elipses.

UC

1.1 Interações

Existe representações gráficas para identificar os relacionamentos entre casos de usos e atores, são elas:

Associação – é uma linha continua, têm como objetivo demostra que o Ator utiliza, de alguma maneira o funcionalidade do Sistema presentada pela elipse, há um isso uma linha de troca de informações.

Generalização – é uma linha de seta fechada, têm como objetivo representa a utilização de características de um ator ou caso de uso geral por outros atores ou casos de uso.

Inclusão – é uma linha de seta aberta e tracejada com um estereótipo <<include>>. É utilizada quando há uma rotina comum entre casos de uso, chamado de sub-rotina ou função, o relacionamento indica uma obrigatoriedade no caso de uso principal.

Extensão – é uma linha de seta aberta e tracejada com um estereótipo <<extend>>. É utilizada para descrever cenários optativos, eventos que não ocorrem sempre, mas não incomuns. Uma particularidade é que a seta aponta para o caso de uso estendido.

geral

2.0 Modelo de Caso de Uso

O modelo de caso e uso é uma ação de redigir texto de maneira simples, onde enfatiza os objetivos e perspectivas do usuário. Existe diversos templates para descrever um caso de uso textualmente, vou demos um simples é objetivo.