Bom dia pessoal! Só na tranquilidade?!

Como prometi na semana passada, vou mostrar algumas coisas sobre os simuladores de dispositivos móveis que estou usando para testar minha aplicação. O primeiro que vou mostrar é o Android, pois tenho certeza que há um grande número de profissionais curiosos sobre este novo OS para dispositivos móveis e que tem sido visto como a grande cartada da Google nos últimos tempos.

Acho que a primeira coisa a se fazer é o download do SDK que foi disponibilizado pela Google neste link: http://code.google.com/android/download.html. Nas palavras da própria Google este SDK é: “Uma versão beta do Android SDK fornece as ferramentas e APIs necessárias para começar a desenvolver aplicativos na plataforma Android utilizando a linguagem de programação Java”. Bom, eu não pretendo me arriscar no desenvolvimento de aplicativos Java, mas vou testar o Browser deste OS, mas para os curiosos… o Android foi produzido utilizando o Kernel do Linux, OpenGL e Webkit, ou seja… uma união de peso de projetos consagrados e encabeçado por uma das empresas que mais cresceu nos últimos anos, A Gigante Gerreira Daileon Google.

Após fazer o download do SDK; no meu caso eu baixei a versão: “windows 1.0 r1”. Descompacte e coloque-o em uma pasta qualquer que você utilize para testar seus aplicativos, mas cabe aqui mais uma dica, o Android é iniciado pelo “Prompt de Comando do Windows” e por isso colocá-lo numa pasta muito interna pode encher o saco para ficar digitando no prompt.

Agora vamos ao que interessa! Abra o prompt:

  1. iniciar > executar
  2. digite: “cmd” (sem as aspas, por favor né gente!)
  3. aperte Enter

Navegue pelo DOS até a pasta “Tools” do SDK, por exemplo: Se você colocou na pasta D:\Projetos\Mobile\SDKAndroid\ , digite “cd d:\projetos\mobile\sdkandroid\tools” e aperte Enter.

Uma vez na pasta do SDK, digite: “emulator -datadir c:”. Esta linha inicia o Simulador do Android passando o parâmetro “-datadir” que define onde serão armazenadas as informações modificadas no simulador, como se fosse um cartão de memória. Eu estou usando o “C:” mesmo e não tive problema algum, pois os dados são temporários.

Overview:

Tela inicial do android. Esta é a aparência do simulador.

Uma característica interessante desta tela incial é que ela sugere a idéia de múltiplas áreas de trabalho, pois se você clicar e arrastar o fundo para os lados verá uma área vazia (com a continuação do background), onde você pode adicionar outros ícones. O que achei bem legal.

Todos os menus são bem grandes, sugerindo o uso dos dedos no manuzeio do aparelho. O Browser é realmente bastante podereso, renderizando meu css corretamente, sem grandes desafios.

Outra vantagem do simulador do Android é o fato que conectar-se automaticamente à rede, ou seja… o simulador funciona como um browser para o windows, navegando diretamente pela web sem necessidade de nenhuma configuração especial… diferente de outros simuladores como veremos em outros posts.

Na minha opinião, o Android tem grandes chances de se tornar um forte concorrente para Iphone. Isso porque em sua primeira versão já demosntrou grande maturidade; e além disso, a parceria com grandes fabricantes, o atrativo de não cobrar royalties (como no caso do Windows Mobile) e o fator Open Source… fizeram dele uma grande oportunidade… para os fabricantes, para os consumidores e para os desenvolvedores que podem aproveitar a tendência e começar a estudar o SDK.

Grande abraço a todos.