Quem trabalha, já trabalhou ou ainda vai trabalhar em uma equipe de desenvolvimento com certeza vai esbarrar numa questão primordial: como controlar o código que é desenvolvido pelas pessoas envolvidas em um determinado projeto? Hoje existem muitas ferramentas para controle de versões. Merecem destaque o CVS, SVN, MS Team Foundation (TFS) e atualmente o badalado GIT.

Atualmente eu trabalho com TFS na webAula e com SVN em projetos pessoais.

Bom, vamos falar um pouco sobre SVN. Como o assunto é bastante extenso, o  foco aqui é mostrar como dar os primeiros  passos para trabalhar com um projeto já hospedado em um servidor SVN, em outro post abordarei como configurar um servidor.

Primeiramente você vai precisar de um cliente SVN. Existem muitos por aí, para Linux eu gosto bastante do KSVN para windows temos o TortoiseSVN que tem integração com o windows explorer, que é uma verdadeira mão na roda.

Vamos focar este tutorial no TortoiseSVN, mas o procedimento é bem parecido para qualquer cliente SVN. O primeiro passo é baixá-lo do site. A instalação é no velho formato “next next finish“, logo não vou entrar em detalhes.

Após devidamente instalado (pode ser que você tenha que reiniciar seu computador), podemos começar a brincar:

1. Fazendo um checkout (ato de obter um projeto de um repositório), para tanto você precisará do endereço do servidor, bem como de um usuário e senha caso o servidor o exija.  Selecione a pasta onde ficará sua cópia local dos arquivos, clique com o botão direito sobre ela e clique em “SVN Checkout…”

Fazendo checkout do projeto

2. Digite a URL do projeto que você deseja baixar

Configurando repositório (checkout)

3. Digite usuário e senha para fazer o checkout (alguns projetos, como os opensources, não pedem login e senha para checkout, somente para commit)

Usuário e senha
4. Após o checkout a pasta fica marcada com um ícone indicando que você uma cópia à última revisão do servidor

Após checkout

5. Qualquer alteração em algum arquivo do projeto refletirá na mudança do ícone para um ícone vermelho indicando que existe uma alteração pendente de commit

Item alterado

6. As alterações efetuadas por você podem ser enviadas para o servidor SVN utilizando o comando commit, cada commit gera uma nova revisão (revision). É possível você voltar em uma revision a qualquer momento, se por exemplo em um dado momento alguma implementação introduzir algum erro no projeto.

Fazendo commit

7. Para finalizar, você também pode atualizar sua cópia local com a última versão do servidor com commits efetuados por outras pessoas (ou até você mesmo), para tanto você deve usar o comando update

Update

Esses são os passos iniciais para você começar  a brincar com o SVN. Como eu havia comentado anteriormente, apesar desse tutorial ter sido feito baseado no TortoiseSVN para windows, as palavras chaves aqui são CHECKOUT, COMMIT e UPDATE, entendendo bem o que significa cada um, você estará apto a utilizar qualquer cliente SVN. Esses são os comandos básicos, mas existem muitos outros interessantes, como o BRANCH, por exemplo. Mas estes ficam para um próximo post.

Abração,